Jared Leto é um ator reconhecido em todo o mundo pelos seus trabalhos em filmes como Clube da Luta, Réquiem para um Sonho e Clube de Compras Dallas, que lhe valeu o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 2014. No entanto, poucos sabem que Jared é também um talentoso cantor, compositor e líder da banda Thirty Seconds to Mars - e que essa carreira musical tem tido seus altos e baixos.

A banda foi formada em 1998 e, desde então, tem conquistado uma legião de fãs graças a seu som característico - mescla de rock alternativo, emo e punk - e a algumas canções que se tornaram verdadeiros hinos, como The Kill, Kings and Queens e Closer to the Edge. No entanto, a história de sucesso da banda não começou de imediato.

Nos primeiros anos de carreira, Jared, seu irmão Shannon (baterista da banda) e o guitarrista Tomo Milicevic enfrentaram dificuldades em conseguir gravadora e em obter sucesso comercial. Foi só em 2005, com o lançamento de seu segundo álbum, A Beautiful Lie, que eles enfim conseguiram alcançar um público mais amplo e atrair a atenção da mídia.

A partir daí, eles só cresceram: fizeram turnês pelo mundo todo, lançaram mais dois álbuns - This Is War (2009) e Love, Lust, Faith and Dreams (2013) - e viram suas músicas serem tocadas em diversas rádios e programas de TV. Jared, por sua vez, tornou-se um dos nomes mais populares da música rock, com fãs que o seguem em todo lugar e o aclamam não só pelo talento musical, mas também pela beleza física.

No entanto, a fama e o sucesso parecem ter cobrado um preço. Após o lançamento de Love, Lust, Faith and Dreams, a banda entrou em uma espécie de hiato: passaram-se anos sem que um novo álbum fosse lançado, enquanto Jared se dedicava cada vez mais a outros projetos - como a atuação em filmes como Blade Runner 2049, Esquadrão Suicida e Morbius. As turnês, por sua vez, ficaram mais espaçadas e os shows menos intensos.

O resultado disso foi um declínio gradual na popularidade de Jared e da banda. Muitos fãs que antes eram fervorosos passaram a perder o interesse, enquanto alguns críticos começaram a questionar se a música de Thirty Seconds to Mars ainda era relevante. Jared, por sua vez, parece ter sido afetado pela queda: em algumas entrevistas, ele deu a entender que estava desanimado e que talvez não fosse mais tão importante para a cena musical.

No entanto, em 2020, os fãs tiveram uma surpresa agradável: a banda lançou um novo single, intitulado Teardrop, que veio acompanhado de um videoclipe belíssimo. Embora não se saiba ainda se esse é o primeiro passo para um novo álbum, é inegável que a música ainda tem potencial para emocionar e inspirar - e que Jared Leto continua sendo uma figura importante para a cultura pop.

Assim, a queda de Jared Leto - se é que se pode chamar assim - talvez seja um sinal de que a carreira musical é uma estrada difícil e cheia de obstáculos. Mas também é uma prova de que os grandes talentos são capazes de se reinventar e se adaptar, sempre encontrando novas maneiras de se expressar e de se conectar com o público. E Jared Leto, mesmo depois de mais de duas décadas de carreira, ainda é capaz de nos surpreender e nos emocionar.